O choro na França

O choro na França

O Festival de choro de Paris será realizado este ano nos dias 23 a 25 de março na Maison du Brésil, uma tradição de 18 anos. Tradição parisiense que a cidade de Lille, ao Norte da França, a uma hora da capital pelo trem bala, o TGV, começa este ano através da associação Açai, nos dias 9, 10 e 11 de março. Açai, presidida por Étienne Clément, e seus membros querem transformar a cidade na Capital do choro.

Turma jovem, muita energia, conta com a parceira da Embaixada do Brasil, do Instituto Jacob do Bandolim (ilustre compositor que completa 100 anos agora), entre outras instituições. Eles têm um padrinho, o músico Raul de Souza, a direção artística de Roberto de Oliveira e coordenação musical de Osman Martins e Rosivaldo Cordeiro.

Por sua vez, o Festival de choro de Paris que tem um clube e a pianista Maria Inês Guimarães assegurando a direção artística, recebe este ano seis concertos com grupos de Brasília, Belém do Pará, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Israel.

As duas instituições promovem por aqui esse ritmo tão brasileiro - que conheci na minha chegada em São Paulo nos anos 1970 - durante o ano todo com cursos, apresentações...

Como a gente sabe no Brasil, o choro ou chorinho, é um gênero de música popular e instrumental surgido no Rio de Janeiro em meados do Século 19.

Bom final de semana!

Comentários
Os comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei ou que não contenha identificação não serão publicados.